Notícias

19/07/2018 - Notícias
Nova Central e Contratuh discutem “reforma trabalhista” e suas consequências

 


 


Nesta terça-feira (17/07) a diretoria da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade (Contratuh), acompanhados por José Calixto Ramos, presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST, reuniram-se no Centro Empresarial Brasília para discutirem os efeitos da reforma "trabalhista” vigente no Brasil.
 
“As consequências da dita reforma trabalhista refletirá na concentração de renda e redução do poder de compra dos trabalhadores”, disse o presidente da Contratuh, Moacyr Roberto Tesch. Segundo ele, é preciso implementar um projeto de desenvolvimento nacional que leve em conta as necessidades da população. O sindicalista alerta que a chamada reforma veio para permitir e facilitar um imenso processo de concentração de renda e empobrecimento dos trabalhadores, uma vez que cria diversas formas de flexibilizar contratos de trabalho e salários.
 
Já Calixto tratou dos prejuízos diretos que atingirão os trabalhadores e os futuros trabalhadores. Além de ressaltar sobre as consequências nefastas, principalmente para o país. “Será invertida a lógica do nosso sistema de relações do trabalho à medida que reduz a proteção institucional aos trabalhadores por parte do Estado e do Sindicato”.
 
Participaram da reunião, além do presidente da Contratuh e da Nova Central, Wilson Pereira, vice-presidente da Contratuh, Geraldo Gonçalves, presidente da Nova Central Minas e secretário-geral da Contratuh e José Ramos Félix, tesoureiro geral da Contratuh.
 


Imprensa NCST

Eventos

Agenda